Subsídio para servidores do IGP é aprovado

Nas últimas semanas, vivenciamos uma luta que mobilizou servidores do IGP em todo o estado. Tivemos manifestações, paralisações e uma operação-padrão que mostrou a força e a capacidade de união de nossa categoria. Nesta quinta-feira, foi aprovado o subsídio dos servidores do IGP.

Com a aprovação do Projeto de Lei Complementar (PLC) 04/2020, fica definido o pagamento por subsídio, englobando salário-base e demais vantagens, como o RV da categoria.

Em um momento onde há uma verdadeira perseguição aos direitos dos servidores públicos no Rio Grande do Sul, nossa categoria se viu rendida. Nossas opções eram aceitar o subsídio e, com isso, garantir que benefícios como o RV fossem integrados à remuneração OU lutar para que ele fosse recusado devido aos valores vexatórios apresentados pelo governo.

O grande problema da segunda opção é que ficaríamos todos sujeitos às novas normas da Emenda Constitucional 103/19, que regulamenta as aposentadorias no Brasil, e à PEC 285/19, aprovada aqui no estado. Na reforma da previdência, ficou estabelecido que servidores públicos não levam mais as vantagens temporais para aposentadoria. Isso significa que as categorias do serviço público remuneradas com subsídio terão seus direitos assegurados.

Hoje, infelizmente, nossa luta ocorreu para evitar um desastre ainda maior: não conseguirmos levar parte TÃO significativa de nossa remuneração para aposentadoria.

 

Aos colegas que ainda não entenderam isso, pedimos que façam as contas. Acima de tudo, nossa principal mensagem no dia de hoje, para todos os colegas e à sociedade gaúcha, é que a luta não acaba aqui. Este é somente o começo.

As luta contra os valores deste subsídio mostrou a garra dos servidores do IGP. Não deixaremos a chama da luta por nossos direitos morrer. Para o Sindiperícias, nada está encerrado. É momento de unir forças e lutar para reverter as injustiças, de buscar a aposentaria especial e avançar contra a retirada de direitos.

Agradecemos o empenho e a unidade alcançada junto às associações que representam os servidores do IGP, Associação dos Técnicos em Perícia, Asfocri, Agapel, Aspapi e Acrigs.